“RAZÕES E PAIXÕES DO PATRONO DA MARINHA DO BRASIL” – ALMIRANTE TAMANDARÉ.

Coluna ¨Convés Principal¨- (CLC) - Ricardo Monteiro

Marquês de Tamandaré.

No momento em que se comemora a “Semana do Marinheiro”, cuja data se encerra em 13 de
Dezembro, quando será celebrado o “Dia Do Marinheiro” em referência a data de nascimento do
Patrono da Marinha, Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, vários Distritos
Navais e Organizações Militares da força de mar estarão realizando diversos eventos.
O Almirante de Esquadra Arlindo Viana Filho, em seu livro “Razões e Paixões do Patrono da
Marinha” descreve: “O mar é a opção. O navio, força e poder. O valor mais alto é o Homem.
Grande a nação que puder ser construída sobre tradições nobres e inspiradas no modelo de
Homens como o Marquês de Tamandaré”.
O Almirante Tamandaré teve em seu pai, Prático no porto de Rio Grande, os primeiros
aprendizados no mar. Desde sua mocidade, ao entrar nas fileiras de nossa briosa, veio se
destacando, participando de momentos históricos do nosso país, como a Guerra da
Independência, Guerra da Cisplatina, Intervenção no Uruguai e a Guerra da Tríplice Aliança contra
o Paraguai.
Suas qualidades são comprovadas pelas ações bem-sucedidas. Podemos tê-las como exemplos,
não somente para os bons marinheiros, mas para os brasileiros de todos os tempos.
Em suas célebres palavras, Tamandaré nos deixou significante ensinamento:
“Honra é a força que nos impele a prestigiar nossa personalidade. É o sentimento avançado do
nosso patrimônio moral, um misto de brio e de valor. Ela exige a posse da perfeita compreensão
do que é justo, nobre e respeitável, para elevação da nossa dignidade; a bravura para desafrontar
perigos de toda ordem, na defesa da verdade, do direito e da justiça.”
Parabéns, marinheiros!.

PELO SEU ESPECIAL CONTEÚDO, PUBLICAMOS NA
ÍNTEGRA NOTA DOS COMODOROS DA MARINHA
MERCANTE.

Nota sobre a Emenda 6 (28 – Plen) do Senado Federal ao PL 4199/2020

Os Comodoros da Marinha Mercante Brasileira vêm manifestar nota de repúdio à emenda no. 6
(28 – Plen) do Senado Federal ao PL 4199/2020 que reduz a apenas 1/3 a fração de tripulantes
brasileiros exigida em embarcações cujos armadores aderirem ao Programa BR do Mar. Tal
proposição representa risco à continuidade da atividade profissional marítima nacional, pois a
ascensão de carreira a bordo dos navios só é alcançada com o cumprimento de anos de serviço no
mar, não sendo possível atingir o tempo de embarque necessário com apenas 1/3 dos postos
franqueados a brasileiros.
O texto de autoria do Governo Federal que foi aprovado na Câmara de Deputados assegurava a
participação de 2/3 de marítimos brasileiros, sendo obrigatoriamente brasileiros o Comandante e o
Chefe de Máquinas. A alteração introduzida no Senado Federal que reduziu o emprego de
marítimos nacionais resultará também em severas restrições à possibilidade da evolução na
carreira de nossos marítimos, perda de expertise e consequente rompimento na cadeia de
conhecimentos e experiências necessárias à existência de um rol de tripulantes nacionais
capacitados e habilitados, segundo a legislação específica para a atividade.

O projeto aprovado no Senado não contribui para a existência de uma Marinha Mercante
soberana, em consonância com o conceito de poder marítimo do Estado brasileiro, cujas
dimensões continentais e posição geográfica lhe legaram uma imensa costa e um vasto território
no mar, denominado Amazônia Azul.
É importante diferenciar a navegação de longo curso da navegação de cabotagem. A primeira foi
completamente aberta e o Brasil não possui capacidade para participar no comércio mundial com
navios de bandeira nacional, apesar de sua significativa participação na produção de commodities
minerais e agrícolas que dependem essencialmente de navios para serem comercializados. Em
águas nacionais, a cabotagem é a nossa navegação doméstica, essencial para manter a segurança
alimentar da nossa população e o abastecimento de combustíveis em nossas principais cidades.
Cuidar, vigiar e proteger nosso patrimônio no mar é direito e dever de todos os brasileiros e
brasileiras. A Marinha Mercante com navios de bandeira brasileira, tripulados por marítimos
nacionais, possui papel estratégico na defesa dos interesses da Nação, e para tanto necessita
formar e aperfeiçoar seus tripulantes realizando as atividades a bordo dos navios.
Consideramos que a redução na participação de marítimos brasileiros na atividade marítima que
ocorre em águas nacionais, imposta pela emenda, além de deixar de empregar brasileiros, levará
o Brasil a se tornar dependente de outros países que atuam na atividade marítima seja no
fornecimento de navios, seja no fornecimento de tripulantes.
Ressaltamos que o presente manifesto não contesta a necessidade de haver um Programa de
Estímulo à Cabotagem, nem pretende se alinhar a possíveis visões político-partidárias que possam
existir sobre o tema. Nossa intenção é alertar sobre os riscos indesejados que foram introduzidos
no projeto em sua tramitação no Senado Federal e registrar posição de defesa dos interesses
nacionais legítimos.
Entendemos que, como todos brasileiros, os marítimos nacionais também têm direito de ocupar os
postos de trabalho exercidos no país de forma significativa, sem serem ameaçados com condição
discriminatória que não é imposta aos demais que trabalham no território nacional.
Solicitamos que na avalição do texto que retornou à Câmara de Deputados, o Projeto BR do Mar
(PL-4199/2020), receba por parte dos Deputados e Deputadas a merecida atenção para que se
corrijam os equívocos introduzidos no Senado e que seja restabelecida a participação de 2/3 de
marítimos brasileiros em todos os navios da Marinha Mercante autorizados a operar em águas
brasileiras.
Rio de Janeiro, 6 de dezembro de 2021.
Assinam este documento os Comodoros da Marinha Mercante Brasileira
abaixo relacionados:
CLC/Comodoro Francisco Cesar Monteiro Gondar
CLC/Comodoro Roberto Luiz do Nascimento
CLC/Comodoro Ronaldo Cevidanes Nunes Machado
CLC/Comodoro José Menezes Filho
CLC/Comodoro Joaquim Ferreira de Sousa
CLC/Comodoro Rui Luis Schmidt Fellipe
CLC/Comodoro Sergio Marçal Franco
CLC/Comodoro José Willian Mendes Andrade
CLC/Comodoro Francisco Moreira Neto
CLC/Comodoro Antônio Mario Conor de Oliveira
CLC/Comodoro Paulo Cezar Souza Di Renna
CLC/Comodoro Renato Ramos Diniz
CLC/Comodoro Jayme Ribeiro Branco
CLC/Comodoro Lucival Gonçalves de Alcântara

1º OFICIAL DE NÁUTICA DANIEL MOURA PARTICIPA DE
EVENTO COMEMORATIVO DE SUA TURMA NA ESPCEX.

1ON Daniel Moura ao lado de seus colegas de turma.

Importante evento ocorreu na “Escola Preparatória de Cadetes do Exército” (ESPCEX), tradicional
instituição de ensino do nosso Exército Brasileiro que prepara os Alunos para entrada na “Academia
Militar das Agulhas Negras” (AMAN), com duração de 1 ano.
No dia 20 de Novembro se comemorou, com Cerimônia Militar, os 20 anos da turma, cujo nome é
“Tenente-General Carlos Antônio Napion”, que é o Patrono da Arma de Material Bélico.
O 1º Oficial de Náutica Daniel Moura, como ex-aluno, teve participação ostentando o uniforme da
Marinha Mercante Brasileira. Ele que atualmente faz parte dos quadros efetivos da empresa “Log-In”,
uma das melhores do Brasil.
Os homenageados realizaram desfile, entrando pelos portões da Espcex. A maioria seguiu carreira no
Exército, onde estão na patente de Major e cursando a Escola de Comando e Estado-Maior. Inclusive
o Comandante-Aluno dessa turma atualmente é Prático em Vitória (ES).
Parabéns ao 1ON Daniel Moura pela representatividade de nossa Marinha Mercante Brasileira!

NAVEGANDO

O Capitão de Longo Curso Marco Antônio Carvalho, que recentemente assumiu o Comando de um grande
suezmax de empresa estatal, partiu no último dia 05 de dezembro de São Sebastião (SP) com destino a Singapura.
Natal e Ano Novo serão comemorados em viagem no Oceano Índico. Boa viagem ao Comandante e sua
tripulação.

Vários Oficiais da Marinha Mercante servem hoje na Marinha da Guerra com competência. Dentre eles podemos
citar o 1º Tenente Stavis que atua em Belém, na nossa “Universidade do Mar” e a 2º Tenente Tainá que serve na
Capitania Fluvial de Tabatinga, no Amazonas.

Em recente participação de eventos no CIABA, o colunista pôde perceber o quanto a “Universidade do Mar” está
bem cuidada, fruto do trabalho em equipe que une Oficiais, Guarnição e Servidores Civis, sob o Comando do
Capitão de Mar e Guerra Josué Fonseca Teixeira Júnior, que em janeiro transmitirá o cargo para outro colega de
igual patente.

Para a Cerimônia de Passagem de Comando do CIABA, o Comandante Josué já enviou convite para presença. Se
assim Deus permitir, com certeza permitirá, estaremos presentes para a despedida “temporária” do grande
amigo, após dois anos no Comando dessa instituição de reconhecimento internacional.

Encontro amistoso com os colunistas Luiz Omar Pinheiro e Luis Celso na última segunda-feira (06) no CIABA.
Foram momentos de descontrações e aprendizados com aqueles que possuem experiência no mundo da
comunicação e informação.

O Luiz Omar Pinheiro, que é Prático da ZP1 (da Barra Norte até Itacoatiara) teceu honrosos elogios ao colunista
pela forma como mantém as tradições na Marinha Mercante Brasileira. Trabalho este que ele acompanhava
desde a época da coluna do saudoso Alyrio Sabbá. Agradeço ao amigo pelos comentários.

Na Cerimônia de Entrega de Prêmios dos Alunos do 3º Ano do CIABA, registraram-se as presenças de vários
Oficiais da Marinha Mercante, devidamente fardados, ostentando o orgulho nos seus uniformes. Dentre eles,
uma turma de Primeiro Oficiais de Máquinas que recentemente se formaram no Centro de Instrução.

O Capitão de Corveta Antônio Rodrigues da Silva Neto, Superintendente de Ensino (SE) do CIABA é um verdadeiro
gentleman. Com sua fina educação e profissionalismo de sobra sempre procura atender a todos da melhor
maneira possível. Arrisco a dizer que é um dos melhores “SE” que a Universidade do Mar já teve em todos os
tempos.

Ainda nessa semana tivemos o início da Semana do Marinheiro. Infelizmente, por conta da pandemia que ainda
assola a humanidade, as comemorações não serão como em anos anteriores, porém realizadas dentro das
condições de segurança. A coluna publicará algumas edições do Almirante Tamandaré, Patrono da Marinha do
Brasil, como essa e nas próximas. Viva a Marinha do Brasil!

O “Jornal Canal 16” da EFOMM-CIABA é um canal de notícias que muito nos informam sobre as atividades dos
Alunos da EFOMM no CIABA e da Marinha Mercante. Na Cerimônia de Entrega de Prêmios, uma Aluna foi
homenageada com o nome de um grande jornalista. Voltaremos posteriormente com matéria sobre o evento.

O Capitão de Fragata (EN) Carlos Evandro da Cunha Bezerra, amigo de juventude, teve grande encontro com o
colunista. Estamos na torcida para que em breve alcance a patente de Capitão de Mar e Guerra da nossa briosa.
De antemão, já marcamos encontro familiar para degustar o famoso “filhote no tucupi”. Quem ainda não provou
esse prato, aconselho a provar.

O Almirante de Esquadra Leonardo Puntel, Ministro do Superior Tribunal Militar, teceu elevados elogios para os
Oficiais da Marinha Mercante presente na Cerimônia de segunda-feira (06) ao ostentarem os brevês dos Cursos
de Aperfeiçoamento para Oficiais de Náutica e de Máquinas.

O Vice-Almirante Wilson Pereira de Lima Filho, Presidente do Tribunal Marítimo, esteve recentemente em nossa
capital para a Cerimônia de Passagem de Comando do 4º Distrito Naval. A foto que prometemos no ano passado. ao lado um do outro, onde não conseguimos, finalmente concretizamos. Oficial General de fina educação e
atencioso.

Despedida emocionante do Vice-Almirante Valter Citavicius Filho, na sua passagem de comando. Seu filho, que é
Aspirante da Escola Naval, com sua farda e platinas, deixou o pai orgulhoso pelo caminho escolhido. Afirmou que
agora voltará os olhos para o sucesso do futuro Oficial, mantendo as tradições na família. Estaremos na torcida
para conseguir os mesmos feitos do pai.

Convite recebido do amigo Carlos Alberto Alves de Queiroz para participar da Cerimônia Online referente a
homenagem que estará recebendo na 14ª Edição da Comenda e Honra ao Mérito SST. Apesar do compromisso do
colunista nesse dia, estaremos assistindo e prestigiando o evento, que sem sombra de dúvida, ficará na sua
memória.

Fonte: (RM). ricardo.monteirobr@hotmail.com

Por (LCN) @luiscelsoborges

luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios