O volume de carga movimentada em portos cresce 10,5% no 1º trimestre

Foram 278,6 mi de toneladas, Alta frente ao 1º tri de 2020, Balanço publicado pela Antaq

Os portos brasileiros movimentaram 278,6 milhões de toneladas no 1º trimestre de 2021. Segundo a Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), o resultado é 10,5% maior que o do mesmo período do ano passado –252,2 milhões de toneladas.

O resultado da movimentação portuária brasileira no 1º trimestre de 2021. O dado também foi citado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, durante a assinatura de contratos de arrendamento e exploração portuária que prometem trazer R$ 935 milhões de investimentos públicos para 7 portos do país.

Segundo Freitas, o setor portuário “vem respondendo muito bem”, mesmo com a pandemia de covid-19. Em 2020, o setor já havia crescido 4,2%. Neste ano, a safra recorde e o boom de commodities devem contribuir com a movimentação dos portos brasileiros.

O balanço da Antaq mostra alta de 17,5% nas importações realizadas pelos portos brasileiros no 1º trimestre de 2021. Os desembarques somaram 42 milhões de toneladas. Também houve crescimento de 9,3% nas exportações, que movimentaram 148 milhões de toneladas.

De acordo com a Antaq, as movimentações que mais cresceram nesse período foram as de petróleo e derivados (13,7%), minério de ferro (15,9%) e contêineres (10,5%). Considerando o perfil da carga, todas as modalidades tiveram alta. Eis os números:

  • carga conteinerizada: 10,5%;
  • granéis sólidos: 8,9%;
  • granéis líquidos e gasosos: 13,9%;
  • carga geral: 11%.

Os portos privados responderam por 66,5% de toda a movimentação do 1º trimestre de 2021. Isto é, 185,3 milhões de toneladas. Os portos de maior representatividade foram o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira e o Porto de Santos, segundo a Antaq.

Nesta 6ª feira (14.mai), o Ministério da Infraestrutura assinou mais 4 contratos de autorização para exploração privada de instalação portuária e 3 contratos de arrendamentos de terminais portuários. O ministro Tarcísio de Freitas disse que os projetos de concessão devem continuar, mas falou que os portos públicos também têm crescido, tanto em movimentação, quanto em resultados financeiros.

O ministro falou que também há uma expectativa de que a cabotagem cresça no país depois que o Congresso Nacional aprovar o BR do Mar, projeto que tenta estimular o transporte entre portos do país e está no Senado. Segundo a Antaq, a cabotagem cresceu 11,9% e alcançou 71,7 milhões de toneladas no 1º trimestre, enquanto a movimentação de longo curso cresceu 11% e chegou a 190 milhões de toneladas. Freitas disse que a cabotagem “cresceu, mas tem potencial de crescer mais”.

Fonte: O Poder360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios