Depois de recorde, exportação de soja em fevereiro deve cair

Em janeiro, mês histórico para os embarques do grão brasileiro, 75% do total enviado foi direcionado para a China

Depois de recorde, exportação de soja em fevereiro deve cair

As exportações brasileiras de soja em grão deverão ficar em 7,3 milhões de toneladas em fevereiro de 2024, conforme levantamento semanal da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) divulgado na quarta-feira (7)

Em mesmo mês do ano passado, os embarques ficaram em 7,547 milhões de toneladas. Assim, ao contrário do recorde histórico obtido para o mês de janeiro (2,6 milhões de toneladas, mais de 200% a mais do que no mesmo período de 2023), o segundo mês do ano não deve superar a marca do ano passado.

Na semana entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro, o Brasil despachou 1,167 milhão de toneladas. Já entre os dias 4 e 10 de fevereiro estão previstas 2,373 milhões de toneladas.

Farelo de soja

Para o farelo de soja, a previsão é de embarques de 1,745 milhão de toneladas em fevereiro. No mesmo mês do ano passado, o total foi de 1,276 milhão de toneladas.

Na semana entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro, o Brasil embarcou 373,776 mil toneladas. Para a atual, estão previstos embarques de 618,070 mil toneladas.

Maior compradora

Do total de soja negociada com o exterior em janeiro, a China, maior compradora global, adquiriu 1,7 milhão de toneladas, ou 75% do total exportado.

No entanto, a tendência é que as importações chinesas percam fôlego a partir de agora, com uma diminuição na demanda que já vem sendo observada há tempos.

Fonte: Victor Faverin - Agência Safras

Por: (LCN) Luís Celso News

luiscelsonews@gmail.com