Navio com centenas de Porsches e Bentleys pega fogo perto dos Açores

Reuters - Créditos: Reprodução | thedrive.com

BERLIM/LISBOA, 18 Fev (Reuters) – Um navio que transportava Porsches, Audis e Bentleys da Alemanha para os Estados Unidos pegou fogo perto da costa das ilhas portuguesas dos Açores, no Oceano Atlântico, disse um porta-voz da montadora Volkswagen nesta sexta-feira.

O navio com bandeira do Panamá viajava de Emden, na Alemanha – onde a Volkswagen tem uma fábrica – para Davisville, nos Estados Unidos, com base no site Maritime Traffic.

Os 22 tripulantes a bordo foram evacuados na quarta-feira, quando o fogo começou, sem ninguém ferido, informou a Marinha de Portugal em comunicado.

Cerca de 1.100 Porsches e 189 Bentleys estavam a bordo, disseram porta-vozes das marcas de automóveis. A Audi, outra marca da Volkswagen (VOWG_p.DE) , confirmou que alguns de seus veículos também estavam a bordo, mas não informou quantos. Não ficou claro se os carros foram danificados.

Um e-mail interno da Volkswagen USA afirmava que o navio transportava 3.965 veículos das marcas VW, Porsche, Audi e Lamborghini, informou o jornal alemão Handelsblatt.

A Volkswagen não confirmou o número total de carros a bordo e disse que aguarda mais informações.

O YouTuber Matt Farah, cujo canal de revisão automotiva “The Smoking Tire” tem mais de um milhão de seguidores, disse no Twitter que foi contatado por um revendedor de carros que disse que o Porsche que ele encomendou estava a bordo do navio.

Meu carro está agora à deriva, possivelmente em chamas, no meio do oceano“, tuitou Farah.

Uma imagem compartilhada pela autoridade marítima portuguesa em seu site na quarta-feira mostra nuvens de fumaça saindo do navio.

O capitão do porto da Horta, na ilha açoriana do Faial, disse à agência noticiosa portuguesa Lusa na noite de quinta-feira que o incêndio ainda está ativo mas controlado.

As autoridades açorianas não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

James Turner, advogado especializado em disputas comerciais e marítimas transfronteiriças, disse que falhas elétricas são uma causa comum desses incêndios. Ele disse que se veículos elétricos com baterias de íons de lítio estivessem a bordo, seriam necessários equipamentos especializados de combate a incêndios para extinguir as chamas.

Ele disse que as embarcações transportadoras de veículos geralmente são construídas como um estacionamento de vários andares e vedadas entre cada andar, o que pode limitar os danos à carga.

Reportagem de Victoria Waldersee, Christina Amann em Berlim, Catarina Demony em Lisboa Edição de Miranda Murray e Jane Merriman

Fonte: Agência

Por (LCN) @luiscelsoborges

luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios