Fuzileiros Navais tem novo Comandante

Coluna Navegação em Foco - LOP - Jornal O Liberal

Solenidade de posse: CF Luiz Carlos Vice-Almirante Edgar e CF Félix.

Em cerimônia realizada na última quinta-feira, o Capitão de Fragata Fuzileiro Luiz Carlos Custódio de Carvalho Junior assumiu o Comando do 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas, em substituição ao também Capitão de Fragata Fuzileiro Fábio Félix Ribeiro, que deixa o comando após um ano à frente da Organização Militar.
A solenidade foi presidida pelo Vice-Almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa, Comandante do 4º Distrito Naval, e contou com a presença do Vice-Almirante Fuzileiro Renato Rangel, Comandante do Material de
Fuzileiros Navais, autoridades locais e representantes do Exército, Força Aérea e Forças Auxiliares.
O novo Comandante Capitão de Fragata (F) Luiz Carlos Custódio de Carvalho Junior é Oficial de reconhecidas qualidades morais e competência profissional, ratificadas na passagem pela Seção de Inteligência do Comando do 4º Distrito Naval.

CMG Abreu, CF Félix, Vice-Almirante Edgar, Vice-Almirante Renato e CF Luiz Carlos

HABE RECEBE CERTIFICADO DA FUNDAÇÃO HEMOPA

Na manhã do dia 10 de fevereiro, o Coronel Médico Jorge Antonio Carvalho Feijó, Diretor do Hospital
de Aeronáutica de Belém (HABE), recebeu o certificado “Relevante Participação para a Formação e
Fortalecimento da doação de sangue na sociedade”. O reconhecimento comprova os frutos que o HABE tem colhido com parceria sólida entre militares da Guarnição de Aeronáutica de Belém e da Fundação HEMOPA. Os excelentes resultados de campanhas de doação de sangue, além de contribuir com a reposição dos estoques, conscientizam a população para a importância deste gesto. De acordo com Paulo André Castelo Branco Bezerra, Presidente da Fundação HEMOPA, “A Fundação HEMOPA expressa o seu reconhecimento e gratidão pela reafirmação da parceria com o Hospital de Aeronáutica, na qual os seus conscritos demonstraram sensibilidade, empenho e mobilização com a doação de sangue e cadastro voluntário de doadores de medula óssea.”

Juciara Farias, Gerente de Capacitação de Doadores do Hemopa, Coronel Médico Jorge Feijó e Vanessa Pimentel, Assistente Social

PORTO DE BELÉM VOLTA A FAZER EMBARQUE DO SETOR MADEIREIRO

Depois de quase dez anos, o Porto de Belém (Companhia Docas do Pará), voltou a fazer embarque de madeira. O navio Herbeira, de bandeira espanhola, carregou 3.500 m³ de madeira industrializada com destino aos portos de Roterdã e Honfleur, no Continente Europeu. A operação portuária foi realizada pela Atlântica Matapi Multimodal, empresa paraense que atua nos portos do Pará, Amapá e Maranhão, que tem à frente o Presidente Relton Osvaldo Pinto. Relton analisou o potencial do mercado madeireiro paraense e, vendo as dificuldades que as indústrias do Pará vem enfrentando para escoar a produção, principalmente pela falta de contêineres, abriu uma linha partindo de Belém para atender aos mercados europeus.
A Matapi já está com o próximo embarque confirmado para o dia 22 de fevereiro, quando serão embarcados 4.000m³ no navio Sonreiras. Além da Europa, a Matapi está se preparando para atender o mercado norte-americano. É importante pontuar que a participação e apoio da Companhia Docas do Pará é importante na retomada de embarque de madeira.

Navio Herbeira, carregado de madeira, operando no Porto de Belém.

MARES & RIOS

A Atlântica Mapati Multimodal, empresa 100% paraense, atua nos portos em operações portuárias, transporte, armazenamento e movimentação de cargas gerais (granéis e líquido), em parceria com o armador Francês Soreidon&Caribeam Line, empresa que atende os principais portos nas américas Norte e do Sul, além da Europa, Ásia e África.

A Cooperativa Unipilot, que congrega os Práticos da ZP-1, participou de dois processos de grande importância para a Região Norte. O primeiro, após o teste de viabilidade técnica realizado no simulador da Fundação “Homem do Mar”, irá sugerir à Autoridade Marítima o aumento de tamanho dos navios de 200 para 201,80 metros para operar no Porto da Jarí Celulose, no Rio Jari. Com isto, mais navios vão operar no porto e a comunidade da região se beneficiará com a criação denovos empregos diretos e indiretos.

O outro processo foi a assinatura do protocolo com a Marinha do Brasil visando a implantação do calado dinâmico na barra norte do Rio Amazonas, que vai possibilitar o aumento de calado (com segurança) e beneficiar o agronegócio, principal responsável pelo embarque de grãos nos portos do Arco Norte.

Amanhã, o Comando Militar do Norte, comandado pelo General de Exército João Chalella Junior, estará
recebendo a visita do Comandante do Exército, General de Exército Paulo Sergio.

O Capitão de Longo Curso (CLC) Ricardo Monteiro assumiu, no dia 10, no porto de Angra dos Reis/RJ, o comando do N/T “André Rebouças”, em substituição ao também CLC Luciano Santos Rodrigues. O navio receberá uma carga de óleo cru e seguirá viagem para a Europa.

O Comandante do 4º Distrito Naval, Vice-Almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa, esteve na semana passada em Santarém, no Oeste do Pará, em visita institucional à Capitania Fluvial da cidade, a “Sentinela do Norte”. No domingo, participou de um jantar no Iate Clube com a participação de diversos parceiros da Marinha do Brasil. Entre os presentes, membros da SOAMAR (Santarém), Polícia Civil, Diretoria do Iate Clube e Receita Federal.

Capitão dos Portos de Santarém CF Fróes, Vice-Almirante Edgar, Comodoro do Iate Clube Eliésio Gama e Soamarino Alaércio Cardoso.

Fonte: (CNF) (LOP) luizopineiro@gmail.com

Por (LCN) @luiscelsoborges

luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios