Solenidade de entrega da Medalha de Amigo da Marinha

Coluna Navegação em Foco - (LOP) Jornal O liberal

Cmg Abreu, Chefe do Estado Maior do Distrito, Vice Almirante Valter
e Relton Osvaldo Pinto, Presidente da Soamar/PA

A cerimônia de entrega da Medalha foi realizada na Base Naval de Val-de-Caes, em Belém, e foi presidida pelo Vice-Almirante Valter
Citavicius Filho, comandante do 4º Distrito
Naval. Foram agraciadas 21 personalidades
da sociedade paraense.
A cerimônia foi marcada, ainda, pelo discurso emocionante do Vice-Almirante Valter:
“Estou feliz em participar da cerimônia, porém, triste por presidir a minha última cerimônia como militar da ativa da Marinha. Meu
tempo de serviço chegou ao fim e tinha que
ser em Belém, cidade em que fiz muitos amigos leais e sinceros. Quis o destino presidir
uma cerimônia que trata de amizade”, frisou
o Comandante.

Renato Ogawa,
prefeito de Barcarena

Edival Tork, Presidente Companhia
Docas de Santana/AP

Leonardo Craveiro, representando o pai Prático
Leônidas Craveiro, em memória

Relton Lucas Pinto,
Grupo Atlântica Matapi.

MARES & RIOS

A 23ª Brigada de Infantaria da Selva mobilizou cerca de 1.400
militares, 148 viaturas, 28 embarcações e um helicóptero com a finalidade de certificar os elementos que compõem a Força de Prontidão da
Brigada. A atividade foi apoiada pelo Centro de Adestramento Leste e
acompanhada pelo Centro de Operações Terrestre. Na oportunidade,
o Comandante Militar do Norte, General de Exército, João Chalella
Junior, constatou o nível de prontidão e adestramento da tropa da
Brigada Transamazônica.

A Petrobras, que fez o pedido de licença para explorar petróleo
na foz do Rio Amazonas, mais precisamente na costa dos estados do
Pará e Amapá, deve se atendida. Comentários falam de um novo estudo que teria comprovado a inexistência de recife de corais na região.

A ilha que apareceu em baixo da ponte do Mosqueiro não é novidade. O banco de área está lá há muitos anos. Antes da construção da
ponte Sebastião Oliveira, em 1974, a travessia era feita por balsas. Na
maré baixa, eram obrigadas a contornar o banco que ficava aparente.
As viagens se tornavam mais longas e filas de carros se formavam.

O colunista participou, na última sexta, da cerimônia da entrega
da Medalha de Amigo da Marinha e esteve ao lado da família do saudoso Prático Leônidas Craveiro, homenageado, em memória, com a
medalha. O filho caçula, Leonardo Craveiro, foi o representante.

Leonardo Craveiro, Luiz Omar Pinheiro,
Lediane Craveiro e Jhonatan Craveiro.

COMAR PROMOVE
ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO
COM VETERANOS
DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

Na última quinta-feira, Oficiais e
veteranos da FAB estiveram reunidos em um almoço, no Centro Social
CASSAZUM, como parte das comemorações do Mês da Asa e do Dia do
Aviador. O encontro, que normalmente acontece todos os anos, contou com a presença do Comandante
do I COMAR, Major-Brigadeiro do Ar
Maurício Augusto Silveira Medeiros,
do Presidente do CASSAZUM, Suboficial QTA TAR Veterano Orlando
Yedo Mendes de Sousa e de tantas
outras personalidades que participaram da história, ao longo das oito
décadas de existência do Primeiro
Comando Aéreo Regional.
Em suas palavras, o Comandante
do I COMAR fez referência à história
da FAB e falou do orgulho de pertencer à Aeronáutica. “Volto há 80
anos, em 1941, período da 2º Guerra
Mundial, quando foi criada a Força Aérea e logo depois surgia o I COMAR. Neste contexto, nossos veteranos realizaram diversas missões de
patrulha e afundaram submarinos
na costa do Brasil, enquanto outros
seguiram para a Itália, com a Força
Expedicionária Brasileira e também
com o 1º Grupo de Caça”, lembrou o
Oficial General.
O almoço dos veteranos da FAB,
deste ano, foi realizado com todas as
medidas de prevenção e controle da
Covid-19.

Fonte; (CNF) (LOP) luizopinheiro@hotmail.com

Por (LCN) @luiscelsoborges

luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios