Soja: dólar firme impulsiona crescimento em todas as praças brasileiras

Por Agência Safras

Contratos futuros do grão negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam com preços mistos, perto da estabilidade

Os preços da soja subiram nesta sexta-feira, respondendo positivamente ao novo aumento do dólar frente ao real. Chicago fechou perto da estabilidade e não contribuiu para uma melhora na movimentação. O mercado esteve calmo.

Veja como ficaram as praças brasileiras:

– Passo Fundo (RS): a saca de 60 quilos subiu de R$ 171,00 para R$ 172,00

– Região das Missões: a cotação avançou de R$ 170,00 para R$ 171,00

– Porto de Rio Grande: o preço aumentou de R$ 175,00 para R$ 176,00

– Cascavel (PR): o preço subiu de R$ 170,00 para R$ 170,50 a saca

– Porto de Paranaguá (PR): a saca avançou de R$ 174,00 para R$ 174,50

– Rondonópolis (MT): a saca subiu de R$ 172,50 para R$ 173,00

– Dourados (MS): a cotação aumentou de R$ 161,00 para R$ 162,00

– Rio Verde (GO): a saca passou de R$ 167,00 para R$ 168,00

Chicago e a soja

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a sexta-feira com preços mistos, perto da estabilidade. Na semana, a posição novembro subiu 0,08%. Hoje, fundos e especuladores buscaram consolidação, orientados pelo cenário técnico.

Os preços sofrem pressão sazonal do avanço da colheita nos Estados Unidos. A safra é cheia, o que acrescenta peso sobre as cotações futuras. No entanto, as perdas são limitadas pela demanda firme pelo produto americano, com os entraves provocados pela passagem do furacão Ida praticamente removidos.

Para a semana que vem, a expectativa de volta para o relatório de estoques trimestrais dos Estados Unidos em 1 de setembro. Os números serão divulgados na quinta, 30, às 13hs, pelo Departamento de Agricultura norte-americano, o USDA.

Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 1,50 centavo de dólar por bushel ou 0,11% a US$ 12,84 1/4 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 12,94 por bushel, com ganho de 2,25 centavos ou 0,17%.

Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com baixa de US$ 1,70 ou 0,49% a US$ 340,10 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 57,02 centavos de dólar, alta de 0,67 centavo ou 1,18%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 0,60%, sendo negociado a R$ 5,3440 para venda e a R$ 5,3420 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,3170 e a máxima de R$ 5,3550. Na semana, o dólar comercial apresentou alta de 1,04%.

Fonte: Canal Rural

Via (LCN) @luiscelsoborges – luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios