O Sistema de logística da Embrapa gera economia de até R$ 150 milhões

A plataforma SITE-MLog reúne dados sobre a produção agropecuária, a armazenagem e os caminhos da safra até o mercado interno e a exportação

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) disponibiliza gratuitamente em seu portal o Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Agropecuária Brasileira (Site-MLog). Disponível há 3 anos, o sistema permite gerar 500 mil mapas, dados sobre a logística de produtos e reúne informações em mais de 20 órgãos e instituições que foram padronizados, categorizados e espacializados pela Embrapa.  A plataforma já foi acessada por mais de 100 mil usuários. O impacto econômico promovido pelo sistema é estimado em até R$ 150 milhões.

A primeira parte desse valor, R$ 5,6 milhões, corresponde à redução do tempo gasto pelos usuários para obter as mesmas informações em outras fontes.  A segunda, estimada em R$ 143,9 milhões, é atribuída à diminuição de custos para o setor agropecuário, a partir de políticas públicas influenciadas por estudos logísticos derivados do sistema.

O Site-MLog reúne dados dispersos em mais de 20 órgãos e instituições. Mais do que disponibilizá-los todos em um só local, a equipe da Embrapa Territorial (SP) responsável pelo desenvolvimento padronizou, categorizou e espacializou as informações. Com isso, a plataforma permite gerar 500 mil mapas, além de fazer o download, em diferentes formatos, de dados sobre a logística dos dez produtos agropecuários que respondem por cerca de 90% das cargas no Brasil.

Para calcular a estimativa econômica que o portal proporcionou, a Embrapa considerou o número de usuários na plataforma até 2020 e o tempo gasto por eles navegando pelo sistema e o valor de uma consultoria na área.

Além disso, o sistema ainda pautou obras públicas, sendo que cinco obras indicadas nos estudos logísticos do Site-MLog foram incluídas no Programa de Parceria de Investimentos (PPI) ou no Plano Plurianual (PPA) do Governo Federal: duas rodovias, duas ferrovias e uma hidrovia. Para duas delas, o trecho de Sinop (MT) a Miritituba (PA) da BR-163 e a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), há uma estimativa de economia de R$ 2,3 bilhões para o setor agropecuário até 2025. Com base em metodologia de quantificação de ganhos econômicos por contribuição à formulação de políticas públicas, o relatório de avaliação do Site-MLog atribui 1/16 desse valor ao uso da ferramenta – o equivalente a R$ 143,9 milhões. Os autores chegaram a essa fração porque identificaram mais 15 instituições cujo trabalho influenciou a inclusão das obras entre as prioritárias.

FONTE: Canal Rural

(LCN) @luiscelsoborges

luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios