Exército, Ibama e ICMBio promovem apreensões

Operação Samaúma - Exército brasileiro

A Operação Samaúma consiste no emprego das Forças Armadas e dos órgãos e agências envolvidos em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais

No município de Novo Progresso, militares do 53º Batalhão de Infantaria de Selva participaram de um patrulhamento, juntamente com agentes do Ibama e do ICMBio, dando cumprimento à Operação Samaúma. Na missão, os agentes federais apreenderam diversos materiais utilizados em crimes contra o meio ambiente.

Segundo nota oficial, enviada pelo Exército, entre as apreensões se destacam motosserras, motocicletas, carreta transportando pá carregadeira, além de suprimentos e combustível para motosserras.

“Dessa forma, o Comando Conjunto Norte prossegue em alerta diuturno, realizando operações interagências de combate aos crimes ambientais. A integração entre as instituições possibilita a redução dos índices de desmatamento, contribuindo para a preservação do meio ambiente”, diz a nota enviada pela Seção de Comunicação das Forças Armadas.

Lançada esta semana, a Operação Samaúma consiste no emprego das Forças Armadas e dos órgãos e agências envolvidos em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais, em especial o desmatamento ilegal, em terras indígenas, em unidades federais de conservação ambiental, em áreas de propriedade ou sob posse da União localizadas nos municípios de Altamira, Itaituba, Jacareacanga, Novo Progresso, São Félix do Xingu e Trairão e, mediante requerimento do governador, em outros sítios do Estado do Pará.

A operação garantiu incremento em material e pessoal tem por finalidade estabelecer mais bases de operações, apoiando os militares e os agentes para a realização de patrulhamentos terrestres e aéreos diários, vasculhamento da área e o estabelecimento de postos de bloqueio nas estradas e nos rios na área de operações.

Operação Samaúma foi apresentada esta semana para a Imprensa de Marabá/ Foto: Evangelista Rocha

De acordo com o Exército, até o momento, já estão ativas as bases em Itaituba, Moraes de Almeida (Distrito de Itaituba), Novo Progresso, Altamira e São Félix do Xingu. A intenção é expandir o número de bases, cobrindo uma maior área e dificultando a prática dos ilícitos ambientais. (Fonte: Ascom/EB)

(LCN) @luiscelsonews

luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios