DNIT realiza afastamento do navio Haidar

Coluna Navegação em Foco, Jornal O Liberal

O navio “Haidar” afundou no dia 6 de outubro de 2015. Crédito: DNIT

O Departamento Nacional de
Infraestrutura de Transportes
(DNIT) executou mais uma etapa
do processo de retirada do navio
“Haidar”, que naufragou no Porto
de Vila do Conde, em Barcarena,
nordeste do estado, em 2015.
O afastamento da estrutura
em cerca de 10 metros do píer é
uma das medidas necessárias
para, gradativamente, reflutuar,
verticalizar e retirar a embarcação do berço 302 definitivamente e restaurando as condições
de utilização do berço no porto.
Devido ao tamanho e às condições da estrutura, o processo de
retirada “Haidar” do trecho é realizado em etapas previamente
definidas.
Quando afundou, o navio
transportava cinco mil bois vivos
e 700 toneladas de óleo. O trabalho das equipes da Autarquia
para soltar a estrutura começou
em fevereiro deste ano. O DNIT
atuou em conjunto com a Marinha do Brasil (Capitania dos Portos), a Secretaria de Meio Ambiente do Pará (Semas), a Companhia
Docas do Pará (CDP), para obter
autorização em acordo com as
legislações ambientais, portuárias e de segurança do trabalho.
O valor da operação está orçado
em mais de 51 milhões de reais.

Imagem em 3D simulam etapas do processo de
retirada do navio do fundo do rio Pará

Manobra de transbordo de grãos em Itacoatiara/AM

Manobra de amarração do
navio “Yasa Neslihan” no terminal 2 da Hermasa em Itacoatiara

A manobra consiste em amarrar um navio no quadro com cinco boias. Após isto, é feita a atracação do guindaste no costado do
navio e as barcaças são atracam
ao guindaste. Esta operação de
carregamento leva, em média, de
quatro a cinco dias em um navio
tipo Panamax de 225 metros.
No Terminal 2 da Hermasa, a
operação de embarque é realizada com manobra de transbordo
de cargas direto das barcaças de
sojas para o navio. O terminal iniciou as atividades há seis anos,
após a devida autorização das Autoridades competentes.
A operação do terminal número 2 da Hermasa vem contribuindo para um aumento significativo
do volume de carga embarcada,
fazendo com que os portos da cidade figurem entre os principais
do Arco Norte.

Norte Export 2021 é destaque em Belém
Começa, amanhã, o O Norte
Export 2021. Evento será realizado nos próximos 19 e 20 de julho,
em Belém. Entre os palestrantes
confirmados presencialmente no
fórum regional estão Diogo Piloni, Secretário Nacional de Portos
e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, e Adalberto Tokarski, diretor da ANTAQ.
Entre os principais temas que
serão debatidos, destaque para
os desafios logísticos e para o
aumento de calado e os acessos
terrestres às instalações portuárias da região. A programação
completa está disponível no site
da Brasil Export, na Internet. O
fórum será transmitido online e
gratuitamente.

MARES & RIOS

No último dia 13, O
Tribunal Marítimo, que tem
como Presidente o Vice-Almirante (RM 1) Wilson Pereira de Lima Filho, realizou
Sessão Solene alusiva aos 87
Anos de sua criação. O evento contou com a presença
de várias autoridades, entre
elas, Orson Antônio Feres
Moraes Rêgo, Presidente da
Soamar Brasil.
O Navio-Patrulha (NPa)
“Bocaina”, da Marinha do
Brasil, esteve nas ações de
Patrulha Naval e Patrulhamento no litoral do estado
do Amapá, região do Oiapoque (AP) e na área fronteiriça
entre Brasil e a Guiana Francesa, entre 2 e 11 de julho. O
objetivo foi combater o tráfico de drogas, contrabando
de mercadorias e a pesca ilegal, além de contribuir para
ação de presença, dissuasão,
segurança da navegação e
salvaguarda da vida humana
no mar. As ações contaram
com o apoio de agentes da
Polícia Federal.
A Capitania dos Portos
do Amapá (CPAP) recebeu,
no dia 13 de julho, a visita
institucional do Prefeito de
Santana/AP, Sebastião Ferreira da Rocha, acompanhado
do Presidente da Companhia
Docas de Santana, Edival Cabral Tork, e do Secretário Municipal Especial de Governo,
Planejamento e Cidadania,
Rubens José Esteves Corrêa.
Na ocasião foram discutidas
ações e parcerias para o setor
de navegação.
Quem visitar Salinópolis neste verão vai observar
que o farol foi revitalizado.
13 militares do Centro de
Hidrografia e Navegação do
Norte (CHN-4), subordinado
ao Comando do 4º Distrito
Naval (Com4ºDN), realizaram, entre os dias 24 de
junho e 12 de julho, manutenção e pintura do farol do
município. A ação faz parte
da comissão “Sinal I”.

luizopinheiro@globo.com

(LCN) @luiscelsoborges

luiscelsoborges@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios