Veja o que pode fazer o preço da soja subir na próxima semana

O mercado da soja mais uma vez segue atento com a evolução do plantio da nova safra americana, onde o clima vem impactando nos preços em Chicago

O mercado da soja mais uma vez segue atento com a evolução do plantio da nova safra americana. A Bolsa de Chicago refletiu em patamares mais altos na última semana, com o clima mais seco em grandes regiões produtoras dos Estados Unidos

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de soja na semana que vem. As dicas são do analista da Safras Consultoria, Luiz Fernando Gutierrez Roque.

– O mercado de soja permanece com as atenções voltadas ao clima para a evolução do plantio e desenvolvimento da nova safra norte-americana. Além disso, os players também acompanham os movimentos da demanda chinesa no mercado internacional. Fechando o quadro de fatores, o mercado já começa a se posicionar frente ao relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) de junho, que será divulgado no próximo dia 10;

– A Bolsa de Chicago voltou a ganhar força nesta última semana diante dos mapas climáticos que apontam para um clima mais seco sobre a maior parte do cinturão produtor norte-americano nos primeiros vinte dias de junho. Apesar de os trabalhos de plantio continuarem evoluindo em um ritmo muito forte e já se aproximarem do fim, começam a surgir preocupações com a germinação das últimas lavouras a serem semeadas devido ao período pouco úmido que está sendo previsto para os próximos dias;

– Como a situação dos estoques dos EUA continua bastante apertada, o mercado climático tende a ser ainda mais volátil nesta temporada, com destaque para uma maior sensibilidade a problemas climáticos, que tendem a trazer força para os contratos futuros. De qualquer forma, ainda é cedo para definições. A nova safra dos EUA está completamente aberta;

– O forte ritmo de plantio da soja abre espaço para que uma área maior seja semeada nos EUA. O mercado já entende que o USDA deve trazer um ajuste positivo no tamanho da área semeada com soja frente à estimativa inicial de março. Tal fato pode impedir maiores ajustes positivos em Chicago devido ao aumento do potencial produtivo da nova safra. O relatório do USDA de área plantada será divulgado no dia 30 de junho;

– Enquanto isso, o mercado da soja já começa a se posicionar frente ao relatório do USDA de oferta e demanda de junho, que será divulgado no próximo dia 10. É possível que o USDA traga novos ajustes para os estoques dos EUA da temporada 2020/21, mesmo que pontuais. Não esperamos por grandes alterações nos principais números da nova safra.

Por Agência Safras e Canal Rural

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios