Marinha capacita Bombeiros para conduzir embarcações

Coluna Navegação em Foco, Jornal O liberal

O mês de julho está se avizinhando e a Capitania dos Portos
da Amazônia Oriental, sob o comando do CMG André Luis Martini Vieira, realizou um importantíssimo curso, habilitando 14
militares do Corpo de Bombeiros Pará. O Curso Especial para
Tripulantes de Embarcações de
Estado no Serviço Público possibilita aos bombeiros, a partir de
agora, conduzirem embarcações
em atividades de prevenção em
praias e balneários da Região
Metropolitana de Belém e do interior do estado.
A parceria entre Marinha do
Brasil e Corpo de Bombeiros
contribui para a formação de
alunos com mentalidade voltada para a garantia da segurança
da navegação, responsabilidade
pessoal e coletiva, sustentabilidade do meio ambiente e preservação da vida humana.
O curso foi realizado obedecendo as medidas de segurança no combate à Covid-19
previstas pelo decreto do Governo do Estado, como distanciamento social, uso de máscara e higienização das mãos
e superfícies.

OUTORGA DA MEDALHA DE
ORDEM DO MÉRITO NAVAL
TEM DATA MARCADA

No próximo dia 11 de junho,
quando a Marinha do Brasil
comemora os feitos heroicos
da Batalha Naval do Riachuelo
(1865), o Vice-Almirante Valter
Citavicius Filho, Comandante do
4º Distrito Naval, fará a entrega
das medalhas de Ordem do Mérito Naval a autoridades e personalidades da sociedade civil que
prestam relevante serviços à comunidade marítima.
Os agraciados são Athos Roberto Souza (Coronel do Exército), Assis Neto (Soamar), Aurélio
Augusto Meira (Soamar), Jonilson Navegante da Costa (SO-AR
Com4ºDN), Monica Medeiros Luna (CMG do HNBe), Rachel Lucena Gribel (Soamar), Ronaldo de
Moraes Santos (SO-MR CHN-4)
e Dora Maria Brito de Gonçalves (UFPA). Além deles e delas,
foram promovidos: a Comendador, o Jornalista Alyrio Sabbá
(in memoriam); Grande-Oficial,
o General Ribeiro (Exército) e o
Desembargador Milton Nobre; e
Oficial, os empresários Eduardo
Carvalho, Milva Rebelo e Carlos
Nascimento.

EXPLORAÇÃO DE GÁS
NO CAMPO DO AZULÃO
AVANÇA E MOVIMENTA
PORTOS
As obras de construção das plantas da Eneva, companhia que vai explorar gás natural no campo do Azulão, no
Amazonas, seguem movimentando os portos da região
Norte. Nesta semana, mais um passo importante foi dado
para o início das operações. De acordo com a empresa, o
comissionamento à quente do campo, etapa que demandou um breve teste de produção em um dos poços, foi
bem sucedido. Na sequência, serão realizados o comissionamento das unidades de autogeração e liquefação.
A empresa só voltará a produzir no local quando forem
finalizadas as obras da Unidade de Tratamento de Gás de
Azulão, instalação necessária para o completo comissionamento do projeto.
Localizado no município de Silves/AM, o campo de
Azulão será o primeiro a produzir gás natural na Bacia do
Amazonas. O campo foi descoberto em 1999, mas apenas
apenas 20 anos depois passou receber investimentos que
viabilizaram a operação. O projeto prevê a construção de
um cluster com 3 poços produtores de gás natural, uma
estação de tratamento, uma unidade de liquefação, uma
estação de armazenamento e carregamento de GNL (gás
natural liquefeito), além de uma unidade de geração de
energia de aproximadamente 20 MW para garantir autonomia na operação do campo.
Ainda de acordo com a Eneva, estão sendo investidos
1,9 bilhão de reais para produzir gás natural que vai abastecer a Usina Termelétrica de Jaguatirica II e gerar energia
ao estado de Roraima, substituindo atual parte da atual
geração a diesel e reduzindo custos de geração e de emissões. O projeto integrado Azulão-Jaguatirica foi vencedor
do leilão de 2019 da Agência Nacional de Energia Elétrica
(Aneel).

MARES & RIOS

A Praticagem da Barra do
Pará, que atua na ZP-3, sempre está ao lado Autoridade
Marítima quando o assunto
é segurança na navegação.
Os relevantes serviços prestados prestados foram fundamentais para o aumento no
volume de carga embarcada
nos Portos da região do Arco
Norte.
O Grupo DEV Mineração, do Amapá, está preparando o próximo embarque
de minério de ferro no Porto
da CDSA, em Santana/AP.
Será o sétimo embarque.
Desta vez, acontecerá no
navio “Medi Zuoz”. O Agenciamento Marítimo e a Operação Portuária seguem sob
os cuidados do Grupo Serveporto, gerenciado pelo amigo Rubem Rocha.
O Campo de gás do Azulão, na Bacia do rio Amazonas, foi descoberto há mais de
20 anos, porem só agora será
explorado.
O nível máximo de cheia,
no Amazonas, costuma ser
registrado em junho. No ritmo que as coisas vão, é provável que o recorde de 2009
seja superado este ano. As autoridades dos municípios que
todos os dias veem o rio estão
em alerta.
Por isso, Capitanias dos
Portos da Amazônia Oriental
e Ocidental está determinando que todas as embarcações
que navegam no Amazonas,
independentemente de porte,
reduzam a velocidade quando
passarem em frente aos municípios.
Assim como o Amazonas, o rio Tapajós também está
subindo. Em frente ao palacete
do Barão de Santarém, Miguel
Antônio Pinto Guimarães, as
primeiras ruas do comércio
estão tomadas pelo rio.
O conselho técnico da
Cooperativa Unipilot, coordenado pelos Práticos Leandro
Caiaffa e Alvin Spinola, já está
preparando uma nova etapa de
sondagem no Rio Amazonas.
Desta vez, a sondagem será realizada no canal do Curuá, localizado na Barra Norte do rio
Amazonas.
Neste mês, recebeu a Outorga de Grau em Bacharel em Direito, Jhonatan Craveiro, filho do
Prático Leonidas Craveiro. Parabéns à família Craveiro pelo novo doutor e sucesso na carreira!

Coluna Navegação em Foco

luizopinheiro@globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios