Coluna Navegação em Foco, Jornal O Liberal: MANOBRA COM O ALMIRANTE DE ESQUADRA GARNIER.

De origem modesta e com o histórico de conquistas, exclusivamente por intermédio da meritocracia,
o Almirante de Esquadra, Almir
Garnier Santos, alcançou o mais
elevado patamar na Marinha do
Brasil, nomeado pelo Presidente da
República, para exercer o cargo de
Comandante da Marinha, conforme publicado o Diário Oficial da
União no último dia 9 de abril. Isto
posto, para assumir o honroso desafio, o Oficial General foi transferido para a reserva, conforme dispõe
o §2º, artigo 5º da Lei Complementar nº 97/1999.
Vale ressaltar que o Almirante
Garnier ocupava o cargo de Secretário-Geral do Ministério da Defesa
desde janeiro de 2019, portanto,
encontrava-se na situação de agregado, ou seja, em exercício de cargo
militar não previsto nos quadros de
efetivos de sua Força, nos exatos termos da alínea b, artigo 5º da Lei nº
4.902/1965. Nesse sentido, a mudança de cargos não afetou o equilíbrio e
a regularidade no acesso dos Corpos
e Quadros da Marinha do Brasil.
Dessa forma, em uma análise vestibular e superficial, não se
vislumbra alterações imediatas na
estrutura de ocupação dos cargos
de Oficiais Generais na mais antiga
Força militar do País.
Por conseguinte, os requisitos legais para a promoção e permanência dos Almirantes na ativa contidos, respectivamente, nos artigos
61 e 98 do Estatuto dos Militares
(Lei nº 6.880/1980), não serão invocados neste momento, restando os
critérios da oportunidade e conveniência como parâmetros para as
futuras deliberações da Alta Administração Naval no mencionado
tema. Assim, resta-nos seguirmos
a esteira do Navio Capitânia.

PRIMEIRA TURMA DE
OFICIAIS MERCANTE
FORMADA NO CIABA

Em 1973, a turma que ingressou na antiga Escola de Marinha Mercante do Pará
(EMPA), também foi a primeira a se formar
no CIABA, nossa “Universidade do Mar”. A
instituição foi inaugura em 1975 com modernas instalações. Faziam parte da turma 42 alunos que saíram como Oficiais de
Náutica. No ano de inauguração, a Escola
não formou Oficiais Maquinistas.
Na foto, Lobato, Nélio e Augusto Cezar,
alunos que se formaram na turma de 1975,
que foi nomeada de “Turma Leal”. Lobato
foi professor do CIABA por muitos anos e
hoje trabalha embarcado como Oficial em
offshore; Nélio, que foi comandante na Frota Nacional de Petroleiros (Fronape), gerencia atualmente a Empresa Estrangeira de
Navios de DP afretados para a Petrobrás; Já
Augusto Cezar é Prático da Bacia Amazônica há 35 anos. Foi Oficial nos navios da
Fronape por 11 anos.

MARES & RIOS

Nos próximos dias, o vereador Roni Gas (PROS)
vai apresentar ao plenário da Câmara Municipal de
Belém um projeto de lei que vai realizar mudanças
em nomes de ruas da capital. Uma delas passará a
se chamar “Alyrio Sabbá”, em homenagem ao saudoso jornalista. Depois contamos mais detalhes.
O Culto Ecumênico, em memória de Alyrio,
realizado a bordo do Navio N/T “João Candido”,
foi organizado pela tripulação. A inciativa foi do
Comandante Ricardo Monteiro, grande amigo do
jornalista. Sem sombras de duvidas uma das mais
bonitas homenagens.
A Prefeitura de Belém segue realizando serviços de limpeza na Doca do Ver-o-Peso, popularmente
chamada de “Pedra do Peixe”. Depois de mais de uma
década sem a retirada de resíduos, cerca de 100 toneladas de lixo escondiam seis dos 14 degraus da escadaria. A ação deve durar mais duas semanas e vai
deixar nosso principal ponto turístico mais limpo.
José Maria Mendonça, presidente do Centro das
Indústrias do Pará (CIP), está satisfeito com o momento em que se encontra a região Amazônica. O
desenvolvimento local é motivo de orgulho e, por
isto, está sempre disposto a participar dos projetos
que visam dar continuidade ao crescimento econômico da região.
O Contra Almirante Eugenio Frazão, quando
era o Comandante do 4º Distrito Naval (1971-1973),
foi o autor do projeto de construção do Centro de
Instrução “Almirante Braz de Aguiar” (CIABA). Mas,
o Centro foi inaugurado em 1975 e, nessa época, o
Distrito já tinha como Comandante o Vice Almirante Andersen Cavalcanti. O primeiro Comandante foi
o Capitão de Fragata Lourival Anchieta.
A Pará River, empresa de Praticagem com atuação na ZP-3 Belém, que tem como presidente o Pratico Marcelo Salgado, o “príncipe dos Práticos”, dispõe
de moderna atalaia localizada na Cidade de Curuçá/
PA, para o atendimento de embarque e desembarque de Práticos.
No clima do #TBT, relembramos a cerimônia
de entrega do prêmio IMO por Bravura Excepcional
no Mar, promovido pela Organização Marítima do
Internacional. Os Práticos brasileiros Marcio Santos
e Fábio Rodrigues Teixeira foram reconhecidos com
medalha e certificado por evitar um grave acidente
com dois petroleiros carregados que ficaram à deriva no canal em direção à Ilhabela/SP após uma forte
tempestade que atingiu a região em abril de 2019. Na
ocasião, os Práticos da ZP-16 Santos/SP, assumiram
o comando das embarcações “Rio 2016” e “Milton
Santos” com ventos de 70 nós (120km/h) e ondas de
dois metros. É o mais alto reconhecimento da comunidade marítima mundial.

Coluna navegação em Foco

luizopinheiro@globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios